Artigos

HomeArtigosTreinamento para Mulheres

Treinamento para Mulheres

Algum tempo atrás era muito difícil notar a presença de mulheres nas salas de musculação. Havia muito preconceito e “medo” de ficar com os músculos exageradamente grandes

Atualmente, mais e mais mulheres estão praticando musculação e realizando exercícios físicos na mesma frequência que os homens. Pesquisas científicas acabam com tais especulações. A idéia mais errada é a de que a mulher irá desenvolver músculos enormes através dos exercícios resistidos.

Isto não é verdade, pois a mulher em geral não produz quantidades significativas de testosterona para aumentar consideravelmente a massa muscular.

Existem diferenças significativas na questão de composição do seu esqueleto (ossos menores e mais leves). Na mulher o tronco é maior e os membros inferiores são mais curtos, característica ginóide na mulher, isto faz com que haja acumulo de gordura abaixo da cintura (quadril e coxa).

Articulações do cotovelo e joelho devem reter um cuidado especial por parte do treinador, já que ambas possuem uma características em X, isso é, uma hipermobilidade durante a extensão. O homem adulto é significativamente mais alto e mais pesado (em se tratando de massa muscular magra – sem gordura) do que as mulheres.

Algumas mulheres acreditam que adicionando músculos estarão aumentando alguns centímetros na sua aparência e por isso vão parecer gordas. Músculo e gordura são tipos diferentes de tecido. O músculo, mais denso que a gordura, ocupa muito menos espaço.

É firme e bem definido, não é mole e sem forma, como a gordura. À medida que tecido mais magro se desenvolve, o potencial para queimar gordura aumenta, o que leva a perda da mesma. Aumentar o tecido magro aumenta a capacidade do corpo de queimar calorias durante o repouso.

Outro conceito errôneo é que a musculação reduz a flexibilidade. Na realidade, pesquisas mostram que quando feito adequadamente, o levantamento de pesos pode até melhorar a flexibilidade. Normalmente, as mulheres procuram definir suas musculaturas, preferindo, na maioria das vezes, enrijecimento dos membros superiores e hipertrofia dos membros inferiores, além de tonificar o abdome e eliminar as gorduras localizadas.

Outro grande benefício da musculação feminina é com relação ao melhor controle e convívio com a TPM. Várias pesquisas e levantamentos feitos em academia demonstraram que 70 a 95% das mulheres sofrem com os sintomas desse mal, relacionado de alguma forma com a variação e/ou transição dos níveis de estrógenos e progesterona que podem, entre outras reações relatadas, levar a efeitos depressivos por conta de supostos desníveis da serotonina, responsável também pelo humor.

Exercícios físicos como a musculação estimulam a produção de serotonina, gerando uma sensação de bem estar e consequentemente uma melhora no humor.

Quem pensa em qualidade de vida, mais músculos significam muitos benefícios principalmente no que diz respeito à prevenção de doenças tais como a osteoporose, diabetes, obesidade, hipertensão arterial, além da indiscutível melhora da auto-estima. Quando praticada de forma correta e com a orientação adequada, a musculação feminina pode trazer muitos benefícios.

Escrita pelo professor Matheus Zaneri Veiga.

Qualquer dúvida escreva para nós: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.   

Facebook

Galeria de Fotos

Vídeo

Entre em Contato

(19) 99538-3833

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Avenida Papa Pio XII nº 847 sala 06 - Jardim Chapadão - Campinas - SP